Como deixar a minha música com uma cara mais profissional? O Contraste!

Todos nós queremos que nossa música tenha uma "cara", um "acabamento" profissional não é mesmo? Existem vários pontos que ajudam nessa questão e o que vamos ver neste artigo é um desses. O contraste é um detalhe muito importante na produção e mixagem de uma música.


Assim como no cinema ou em pinturas, podemos criar a ilusão de três dimensões em uma superfície bidimensional para nossa música! Durante os cursos de produção musical e home studio, falamos muito em “palco sonoro”, e este artigo é justamente sobre isso.

Um “detalhe” que faz toda a diferença no objetivo de deixar a sua música com uma cara mais profissional.
No filme a superfície é a tela, nas pinturas é a tela, na música temos o campo estéreo.
A única diferença é que, com uma tela, a altura por exemplo, já é dada simplesmente pela sua existência, enquanto que com o campo estéreo, temos que criar uma ilusão de dimensão.

A figura abaixo ilustra a "imagem" que nosso cérebro faz de uma música quando a ouvimos. E buscar uma "imagem" deve ser seu objetivo na hora da mixagem.

Seu-navegador-não-é-compatível-com-esta-imagem-palco-sonoro-na-mixagem

Largura, altura e profundidade?
Uma grande música, ou uma música com uma cara mais profissional é aquela em que a mixagem dá a música dimensionalidade.
Temos exceções como músicas que exigem uma abordagem bidimensional ou mais lo-fi por exemplo. Mas em geral, uma gravação com largura, altura e profundidade é o que buscamos. Dar a música a capacidade de levar o ouvinte a um mundo diferente - criar a ilusão de espaço ajuda e muito nisso.

A Altura

É um fenômeno estranho e interessante. Ouvimos o conteúdo de alta frequência (sons mais agudos) como vindo de cima, e tons baixos vindo de baixo.
Parcialmente, esse fenômeno é causado pela forma como os tons de baixa freqüência (graves) se projetam, além de outros fatores.
Mas o importante aqui é que, tendemos a ouvir o conteúdo harmônico com altas-frequências como vindo “de cima” e conteúdo harmônico com baixas-frequências como vindo de baixo.
Ao criar contraste nos extremos do espectro de freqüência, podemos fazer uma mixagem se “expandir”. Separando elementos naturalmente brilhantes, como um chimbal, e elementos mais graves, como um bumbo ou baixo.

A Largura

Pense em dois sons exatamente iguais, tocando exatamente ao mesmo tempo, um em cada alto-falante. Para nós, será um som vindo de um ponto central entre os dois alto-falantes. Isso geralmente é chamado de "centro fantasma".
O ponto aqui é a similaridade. Assim que os sons se tornam diferentes ou o tempo se torna diferente, eles começam a se espalhar pelo campo estéreo.
Quanto maior o contraste entre o que está acontecendo nos alto-falantes esquerdo e direito, mais ampla é a imagem.
Um bom exemplo é a dobra de guitarras. Se você dobrar uma parte da guitarra quatro vezes e jogar duas para um lado e duas para o outro, o resultado final geralmente não será tão amplo quanto desejado.
A chave aqui é criar o máximo de contraste possível: use guitarras, amplificadores, microfones e colocação de microfones "diferentes". Crie tons contrastantes. Isso permitirá que o ouvido ouça mais separação.

A Profundidade

Defina o posicionamento da frente para trás. Lembre-se:
Mais alto = mais perto
Menos reverb = mais perto
E claro, o contrário também terá um resultado contrário.

Comece com o nível. Tenha uma clara ideia de onde algo precisa estar em termos de volume. Tenha em mente qual será a imagem da frente para trás enquanto define os níveis. Isso ajudará as coisas a se encaixarem muito rapidamente.

E há o reverb. A reverberação é um assunto longo, mas basta dizer aqui que, geralmente, quanto mais reverberação em um som, a tendência é esse som se afastar no nosso palco sonoro.
Alterar os tempos de pré-delay do reverb também fará com que um som fique mais perto ou mais distante. Uma maior amplitude nas late-reflections do que nas early-reflections também deixará um som mais distante.
Amplitude, pré-delay e early versus late reflections - tudo isso funciona em conjunto para dar profundidade à sua música.
Gravar o mais próximo possível do que se deseja em termos de profundidade deve ser a prioridade. Se você quer que sua bateria “soe” mais para trás na música, coloque os “overheads” um pouco mais longe do kit. A mesma coisa com os “rooms”.

O Contraste

O foco do que falamos acima é o contraste.
Para fazer algo parecer mais próximo, algo precisará soar mais longe.
Para fazer algo parecer mais alto, algo precisará estar mais baixo.
Isso não é tão fácil quanto parece em uma mixagem de uma música com vários elementos. Mas, quando o fizer com esse foco, notará que suas mixagens ganharão uma cara mais profissional com o tempo e prática. Faças seus testes!