O que você não deveria fazer na mixagem, entre outras.

Dentre vários "deslizes" cometidos em mixagens, separamos 5 detalhes que podem comprometer um resultado mais profissional para quem quer atuar como produtor musical.


Seu-navegador-não-é-compatível-com-esta-imagem-como-melhorar-minha-mixagem

1. Mascarar problemas

Temos por aí alguns exemplos de mixagens “tentando” esconder vocais um pouco desafinados, performances não muito convincentes de músicos ou faixas que atrapalham, em gravações de homestudios por exemplo. E mesmo assim “querem” que o resultado se aproxime de produções “grandes”.
Embora isso possa parecer uma boa ideia no momento, esconder, mascarar ou “embolar” algo que não esteja muito bem gravado, isso geralmente cria mais problemas do que resolve.
Isso pode levar o palco sonoro da sua mixagem para um som meio “turvo”, faltando clareza e profundidade. Longe de um resultado mais profissional.
Não seja preguiçoso com essas coisas.
Pergunte a si mesmo - isso realmente precisa estar aqui? Posso regravá-lo?
A melhor solução pode ser o botão “mute” ou delete.


2. Uso excessivo do botão “solo”

Mixagem trata-se de contexto, “do todo”. Você está tentando fazer com que um grupo de sons se misture como uma unidade coesa.
É impossível fazer isso quando você usa demais o botão solo.
O solo removerá o contexto que você precisa para entender como as faixas contribuem para o mix como um todo.
Você obterá resultados muito melhores se tomar a maioria de suas decisões de processamento, seja volume, equalização, compressão, reverbs, enfim... Com o restante das faixas tocando. Lembre-se - não importa como cada faixa soa em solo.
O ouvinte final ouvirá apenas a mixagem completa.
Quando você está mixando uma faixa que faz parte de um grupo de microfones múltiplos (como uma faixa de bumbo que faz parte de um kit de bateria completo), isso se torna ainda mais importante.
Misturar uma faixa em solo pode causar resultados inesperados, para não dizer “nada producentes”, quando é reproduzida com o resto do grupo.


3. Evitar audições A/B

Mixar não é apenas tomar as decisões certas mas também evitar as erradas!
Reserve um tempo para garantir que cada processamento que você faça esteja realmente melhorando o seu mix.
Adquira o hábito de comparar (A/B) a faixa processada com a faixa original não processada (audição A/B).
E lembre-se que para poder comparar as versões antes e depois, deve sempre ajustar o volume de saída do processador(plug-in).
Por exemplo, se você aplicar um grande impulso a uma faixa, ou seja, aumentar uma faixa de frequência, isso significa que será necessário diminuir o ganho de saída no seu equalizador para compensar.
Quando um plug-in aumenta o volume temos a “falsa sensação” de que melhorou o som. Lembre-se disso, ajuste o volume de saída do processador(plug-in) para que seja igual com e sem ele. E assim também manterá sua estrutura de ganho saudável!
Essa é a única maneira de determinar se uma decisão está realmente melhorando as coisas. Cada movimento que você faz deve ser uma “clara melhoria”. Se você tiver alguma dúvida quando comparar, estará provavelmente melhor sem isso.


4. Corrigir problemas da mixagem no Master Bus ou na Masterização

Se tornou um hábito comum o processamento com plug-ins no Master bus, que para algumas coisas ajuda sim, mas para outras não.
Muitos problemas em uma mixagem são causados ​​por uma ou algumas faixas apenas.
Quando você altera algo no seu master bus, afeta todas as faixas da sua mix.
Por que fazer isso se apenas uma faixa está causando o problema?
Em vez disso, encontre a fonte do problema e corrija-o lá.
O master bus deve ser seu último recurso.


5. Ficar preso no passado, ou conceitos, a respeito de processadores(plug-ins)

Claro que temos plug-ins que simulam uma variedade de hardwares analógicos e que são bons. Mas perder horas e horas comparando milhares de simulações de um compressor Fairchild também não dá, você tem que produzir.
Precisamos lembrar que a indústria do áudio vive para romantizar o passado.
Não perca tanto tempo tentando encontrar a melhor réplica de uma peça antiga de hardware. Perderá um tempo em que deveria estar desenvolvendo a sua mixagem.
E também há muitos plugins modernos bons e mais versáteis.
A pequena diferença entre uma simulação de um antigo hardware para outra simulação do mesmo hardware não salvará sua mixagem, o que salvará é o quanto você pratica, ou mixa.
Lembre-se de não ficar “viajando” nessa parte, pois realmente é tentador. Não fique perdendo tanto tempo escolhendo seu set-up, mixe!

Nos cursos tratamos desses, entre outros assuntos como “o que e como ouvir” para desenvolver um mind-set de produtor, pois por exemplo, apenas saber o que um compressor faz não resolve nada sem um ouvido e a mentalidade de um produtor.

Abraço e boas produções!